Mário Centeno

Todos os tópicos

  • Finanças destacam controlo da despesa e explicam cobrança de impostos abaixo do registado em Janeiro do ano passado com "efeitos temporários" e fluxos que não se reflectem nos números do défice a apresentar a Bruxelas.

  • Só em 2014, o ano que funcionou como “rastilho” para omissões descobertas no fisco sobre transferências para paraísos fiscais, a discrepância é de 3400 milhões. Diferença foi descoberta em 2016.

  • "Se se mudam para Portugal porque gostam de fado ou vinho verde ou porque adoram o clima, então devem poder fazê-lo. Mas se se mudam só para evitar o pagamento de impostos, então acho que devem olhar ao espelho e pensar sobre se querem mesmo tomar essa decisão", afirmou ministra sueca.

  • Líder parlamentar do PSD avisa presidente do Parlamento que não tem poderes para travar novo inquérito. E diz que os SMS “não são conversas de amigos”. Costa pode ser chamado à comissão.

  • Queremos saber das tricas da oposição, quando as vidas de todos os portugueses estão a mudar para melhor?

  • Bloco e PCP, que sempre se arvoraram em ufanos arautos da ética republicana, claudicam e prevaricam à primeira prova.Os velhos moralistas não passam afinal de novos fariseus.

  • No aniversário da TVI, Marcelo justificou nota sobre Centeno com a “estabilização financeira” e com a lição de 2013, quando Vítor Gaspar se demitiu. E reconheceu ter ficado surpreendido com a resistência da “geringonça”.

O Público faz anos e o presente é para si! Saiba mais