Legislativas

Todos os tópicos

As eleições legislativas francesas deste domingo vão dar uma maioria esmagadora ao partido do Presidente. Mas as fracturas sociais não desapareceram e podem criar novos problemas.

  • As eleições legislativas francesas deste domingo vão dar uma maioria esmagadora ao partido do Presidente. Mas as fracturas sociais não desapareceram e podem criar novos problemas.

  • Políticos jovens trazidos para a ribalta pelo ex-Presidente socialista enfrentaram candidatos fortes da República em Marcha e ficam de fora do próximo Parlamento.

  • O PS, que Mitterrand ressuscitou em 1971, está praticamente morto. Nas legislativas de 1969, os socialistas tiveram pouco mais de cinco por cento. E não se vislumbra alguém com o perfil do primeiro Presidente socialista da V República.

  • Com uma abstenção recorde, a República em Marcha torna-se “o” partido de França. As outras formações lutam pela vida, sobretudo à esquerda.

  • O complexo sistema eleitoral francês.

  • A reconfiguração do sistema político francês está em marcha, e acelerada. As eleições legislativas vão permitir ao Presidente ancorar o seu projecto de renovação, com os partidos da oposição em desalinho.

  • Líder conservadora anunciou um acordo com os unionistas irlandeses para conseguir a maioria que não obteve nas urnas. Eleições estilhaçaram a estabilidade política no país e põem em causa rumo do "Brexit".

  • "O que os resultados iniciais significam é que Corbyn tem mais vida do que alguma vez alguém pensou", diz Steven Fielding, historiador político na Universidade de Nottingham.

  • May pode sobreviver: o hard Brexit não, a menos que os parceiros europeus que querem a ruptura com o Reino Unido prevaleçam em Bruxelas.