• Há sete instalações portuguesas na exposição comissariada pelo arquitecto chileno na 15.ª Bienal de Arquitectura. O Pavilhão de Espanha arrecadou o Leão de Ouro; o da Alemanha abriu as portas aos refugiados.

  • Tinha 92 anos e uma das suas últimas grandes interpretações foi a de imperador em Memórias de Adriano , de Marguerite Yourcenar.

  • Leão de Ouro para a melhor participação na exposição Reporting from the Front foi para o Paraguai e premiou o Gabinete de Arquitectura de Sonalo Benítez, Gloria Cabral e Solanito Benítez.

  • O fluxo de pessoas na travessia do Mediterrâneo voltou a ser maciço "Estamos quase ao nível das ilhas gregas no ano passado", disse um responsável da OIT.

  • Barack Obama não vai pedir desculpa pelo lançamento da bomba atómica sobre Hiroxima e Nagasáqui em 1945. Mas outros chefes de Estado e de Governo pediram perdão por atitudes (e crimes) cometidos pelos seus países.

  • A situação económica em Portugal, Itália, Grécia e Espanha na Europa vão ser o tema de uma exposição na Galeria Municipal do Porto. Os Paços do Concelho vão receber uma mostra solidária promovida pela associação Encontrar+se.

  • Esmagada sob uma dívida de 12 mil milhões de euros, a cidade deixou de ter meios para garantir a manutenção do seu património.

  • O Pavilhão de Portugal na Bienal de Veneza é inaugurado nesta quarta-feira. Com Siza a assistir ao convívio entre os moradores da obra que projectou na Giudecca e os que alojou no Porto, em Berlim e em Haia.