IGF investiga a articulação entre o sistema de processamento das declarações do fisco sobre transferências para offshores e a componente da inspecção tributária.

  • IGF investiga a articulação entre o sistema de processamento das declarações do fisco sobre transferências para offshores e a componente da inspecção tributária.

  • O caso das offshore um sinal da permissividade e do laxismo que há décadas existe em relação ao sistema bancário português.

  • Finanças destacam controlo da despesa e explicam cobrança de impostos abaixo do registado em Janeiro do ano passado com "efeitos temporários" e fluxos que não se reflectem nos números do défice a apresentar a Bruxelas.

  • O PÚBLICO responde a dez perguntas sobre o caso das transferências de 10.000 milhões de euros para contas em paraísos fiscais que não foram tratadas pelo fisco.

  • O antigo secretário de Estado diz que a Autoridade Tributária tinha autonomia para publicar os dados relativos às transferências de quase 10 mil milhões de euros.

  • Operação ocorreu em 2015 e representa metade do valor total que nesse ano saiu do país com destino a paraísos fiscais.

  • Só em 2014, o ano que funcionou como “rastilho” para omissões descobertas no fisco sobre transferências para paraísos fiscais, a discrepância é de 3400 milhões. Diferença foi descoberta em 2016.

  • "Se se mudam para Portugal porque gostam de fado ou vinho verde ou porque adoram o clima, então devem poder fazê-lo. Mas se se mudam só para evitar o pagamento de impostos, então acho que devem olhar ao espelho e pensar sobre se querem mesmo tomar essa decisão", afirmou ministra sueca.

  • Antigo e actual responsáveis pelos Assuntos Fiscais serão ouvidos no Parlamento depois do Carnaval.

O Público faz anos e o presente é para si! Saiba mais