Hugo Chávez

Todos os tópicos

Grande manifestação de quarta-feira arrastou-se até quinta-feira, com os opositores a tentarem manter os protestos nas bocas do mundo. Três mortos e mais de 500 detidos no primeiro dia.

  • Um jovem de 18 anos e uma mulher de 24 morreram depois de terem sido baleados em Caracas e no estado de Táchira, respectivamente. Apoiantes do Presidente também se manifestam na capital.

  • Grande protesto convocado para recolher assinaturas e convocar referendo para retirar mandato ao Presidente venezuelano desencadeou uma nova onda de repressão.

  • A extensão do estado de emergência económica vem “legitimar a arbitrariedade” do poder, diz o investigador Andrés Malamud. As ruas, esfomeadas e descontentes, estão radicalizadas e o recurso à violência pode precipitar a queda do regime.

  • O apelo de Uribe serve de pretexto a Maduro para tornar a Venezuela cada vez mais irrespirável.

  • Estratégia para fazer cair o Presidente passa por três frentes: pressão popular, referendo e revisão constitucional. Maduro garante que não sai e convocou também uma manifestação na capital.

  • O actor norte-americano conseguiu chegar ao homem mais procurado nas Américas para o entrevistar. Acabou com um papel involuntário na captura do mais conhecido barão de droga da actualidade.

  • Sinais de coexistência difícil entre maioria parlamentar da oposição e contrapesos noutros órgãos do Estado. “O único Parlamento do país é a Assembleia Nacional", lembra deputado anti-governamental.

  • O controlo dos bolivarianos sobre o aparelho do Estado é tal que mesmo a grande maioria no parlamento pode acabar manietada pelo "oficialismo". As instituições estão em guerra aberta.