História da ciência

Todos os tópicos

Um naturalista de Pádua, professor na Universidade de Coimbra, e quatro alunos seus. O jardineiro do Real Jardim Botânico da Ajuda e os ilustradores da Casa do Risco. O iluminismo e a ânsia de conhecimento. No Museu da Ciência de Coimbra há uma viagem a fazer pelo mundo lusófono do século XVIII.

  • Um naturalista de Pádua, professor na Universidade de Coimbra, e quatro alunos seus. O jardineiro do Real Jardim Botânico da Ajuda e os ilustradores da Casa do Risco. O iluminismo e a ânsia de conhecimento. No Museu da Ciência de Coimbra há uma viagem a fazer pelo mundo lusófono do século XVIII.

  • Foi identificado pela primeira vez em 1887, mas foram precisos 127 anos para que se chegar à conclusão de que é uma nova espécie. O musaranho-fingui acaba de nascer oficialmente, nas páginas de uma revista científica.

  • Segunda palestra será dada por Henrique Leitão, prémio Pessoa 2014, e será sobre a mais antiga carta náutica geomagnética conhecida no mundo. Foi elaborada por portugueses.

  • Formado em física, é uma das figuras mais importantes na modernização da história da ciência de Portugal e a “personalidade em torno da qual se constitui uma escola de pensamento”, diz o júri do prémio.

  • Eu também não acredito em milagres. Mas acho que os que acreditam consideram-nos milagres precisamente por serem incompatíveis com a ciência.

  • Licenciaram-se este ano os primeiros alunos do novo curso de Estudos Gerais, que junta as faculdades de Ciências, Letras e Belas-Artes da Universidade de Lisboa, segundo o verdadeiro espírito de Bolonha e do saber enciclopédico da universidade criada no século XIII.

  • Experiência feita pela primeira vez há mais de 2200 anos vai agora decorrer em vários pontos do mundo, com a sombra de uma vara. Em Portugal, Coimbra, Faro e Tavira marcam presença.

  • Os britânicos estão agora a votar para definir o tema de um novo prémio milionário, entre seis possíveis: alimentação, água, dióxido de carbono, demências, paralisia e antibióticos. Depois, um comité ficará à espera de propostas vindas de qualquer parte do mundo, e a melhor levará o prémio para casa.