Sindicato acusa o Ministério da Saúde de ter interrompido o processo de negociação da revisão da carreira e contesta a "sobrecarga de trabalho" com horas que não são compensadas.