Alguns dos maiores publishers europeus argumentaram que a Google é demasiado dominante e que estamos a favorecer os nossos próprios produtos nos nossos resultados de pesquisa.