Ensino privado

Todos os tópicos

Na nota metodológica do estudo que sustentou a decisão de cortar o financiamento para a abertura de novas turmas de início de ciclo a 39 colégios privados faz-se referência apenas às turmas do ensino regular, mas Ministério da Educação mantém que a oferta pública é suficiente.

  • Na nota metodológica do estudo que sustentou a decisão de cortar o financiamento para a abertura de novas turmas de início de ciclo a 39 colégios privados faz-se referência apenas às turmas do ensino regular, mas Ministério da Educação mantém que a oferta pública é suficiente.

  • Ministério da Educação não contabilizou as turmas dos cursos profissionais para calcular a lotação das escolas públicas. Milhares de alunos arriscam-se a não ter uma escola para onde ir em Setembro, alerta Aeep.

  • Ministério da Educação cortou para 273 o número de turmas de início de ciclo que irá financiar nos colégios. Só no final do concurso se saberá em quantos houve redução e quais os que mantiveram um número igual ao de 2015.

  • Desejo um Portugal moderno, livre, em que o Estado garanta o direito universal à educação mas não obrigue os menos favorecidos a obtê-la em estabelecimentos públicos.

  • Os colégios com contratos de associação estão impedidos de abrir novas turmas de início de ciclo no próximo ano lectivo? Não, só que para tal passarão a depender do rendimento das famílias e não do financiamento do Estado.