• O ministro do Trabalho diz que os portugueses devem considerar a redução da taxa de desemprego como um sinal positivo, afirmando que mostra dinâmica na criação de emprego.

  • Temos de dar a todos os progenitores e cuidadores a possibilidade de conciliar com mais facilidade a carreira profissional e a vida privada.

  • Há quem esteja a cobrar seis mil euros por três meses de aulas numa área com emprego quase garantido. Os casos de sucesso são muitos, mas alguns empregadores hesitam.

  • Um mês depois do debate sobre a contratação colectiva, partido quer discutir o projecto de lei que impede a caducidade unilateral, impõe a renovação automática e repõe o princípio mais favorável ao trabalhador.

  • Comissões começam a funcionar em Abril e analisam todos os requerimentos. Mas o processo começa com a indicação, por parte dos dirigentes, se os trabalhadores em situação precária asseguram ou não necessidades permanentes.

  • Previsão do Banco de Portugal é mais positiva que a do Governo e coloca a taxa de desemprego próximo do nível registado antes da crise financeira internacional.

  • O ministro Manuel Heitor merece, pelo seu historial, a confiança da larga maioria dos seus colegas, nas universidades.Mas, conforme todos sabemos, a confiança tem de ser mantida, merecida e reatualizada.