Educação

Todos os tópicos

Rui, que a meio da tarde desta terça-feira já estava colocado em 104 horários, é uma espécie de caricatura dos problemas com que os directores se estão a confrontar na colocação dos docentes que ainda faltam nas escolas ao fim de seis semanas de aulas.

  • Rui, que a meio da tarde desta terça-feira já estava colocado em 104 horários, é uma espécie de caricatura dos problemas com que os directores se estão a confrontar na colocação dos docentes que ainda faltam nas escolas ao fim de seis semanas de aulas.

  • É preciso topete para querer transformar 704,4 milhões de euros de corte orçamental na Educação (-11,3%) nos 200 milhões saídos da lógica anedótica do ministro.

  • As reuniões de conciliação entre a Fenprof e a associação que representa os colégios privados tendo em vista um novo contrato colectivo de trabalho no sector vão ser suspensas durante uma semana, para os sindicatos reunirem com os professores.

  • A direita não gosta da escola democrática. À Educação para Todos opõe o “rigor” e a “exigência” como se estas estivessem alheias do desenvolvimento educativo.

  • Rui, que foi notícia por ter ficado colocado simultaneamente em 75 escolas, bateu esta segunda-feira o recorde. Até ao fim do dia recebeu 95 mensagens do Ministério da Educação a oferecer-lhe horários. Até que consiga recusá-los, ninguém entra para o seu lugar e os alunos continuam sem professor.

  • Um aluno de 16 anos agrediu nesta segunda-feira um funcionário de 62 anos na escola EB 2,3 do Agrupamento de Valbom, em Gondomar, disse à Lusa fonte do Comando Metropolitano da PSP do Porto.