Taxas de portagens aumentam 2,2 por cento em 2011

Nas antigas Scut Costa de Prata, Norte Litoral e Grande Porto não vai haver actualização tarifária Foto: Paulo Ricca

As taxas de portagens nas auto-estradas vão aumentar globalmente 2,2 por cento em 2011, considerando a inflação, o aumento do IVA e os arredondamentos, anunciou hoje o Ministério das Obras Públicas, Transportes e Comunicações.

Em comunicado, o ministério de António Mendonça refere que as taxas de portagens nas antigas Scut Costa de Prata, Norte Litoral e Grande Porto “não vão sofrer actualização tarifária em 2011”, repercutindo apenas a subida da taxa do IVA de 21 para 23 por cento.

Já nas restantes auto-estradas - onde, recorda, “em 2010 não houve qualquer aumento das taxas de portagem” - a actualização tarifária será de 0,6 por cento, a que acresce ainda o aumento do IVA.

De acordo com o comunicado, serão afectados pela actualização de preços 61 dos 187 sublanços de auto-estradas portajadas em Portugal.

“A título de exemplo, na A1, que liga Lisboa ao Porto, o aumento será de 1,27 por cento, enquanto na A2 (Lisboa/Algarve) a subida será de 1,61 por cento e na A3 (Porto/Valença) será de 3,73 por cento”, refere o ministério.

Já nas ex-Scut, a aplicação do IVA na Norte Litoral (A28) implicará um ajustamento de 1,23 por cento, enquanto na Grande Porto (A41 e A42) não haverá alteração das taxas de portagem.

Comentários

Os comentários a este artigo estão fechados. Saiba porquê.