Preços da habitação voltam a cair em Portugal

Só Espanha, Irlanda e Holanda caíram mais na UE, durante o terceiro trimestre.

Um estrangeiro que compre um imóvel de, pelo menos, 500 mil euros pode beneficiar de visto gold Fernando Veludo/NFactos

O preço da habitação em Portugal caiu 7,7% no terceiro trimestre de 2012, em comparação com o mesmo período do ano anterior, anunciou nesta quinta-feira o Eurostat. A quebra nos preços da habitação do terceiro trimestre, foi, no entanto, inferior à do segundo trimestre, período em que houve um recuo de 8,3%.

Em comparação com o segundo trimestre, os preços da habitação em Portugal caíram 0,9%. Este valor é também inferior à queda trimestral de 2,4% do segundo trimestre e de 1,9% do primeiro trimestre.

Segundo os dados do Eurostat divulgados nesta quinta-feira, só Espanha, com uma queda de 15,2% nos preços da habitação, Irlanda, com menos 9,6%, e a Holanda, com menos 8,7%, é que sofreram quedas maiores no mercado em termos homólogos.

O gabinete de estatísticas da Comissão Europeia aponta para uma queda homóloga no terceiro trimestre de 2,5% na Zona Euro e de 1,9% na União Europeia. Já no registo trimestral, o preço das habitações diminuiu 0,7% nos 17 países do Euro e 0,4% nos 27 países da União Europeia.

Em Janeiro, Portugal caiu nove lugares num ranking de 38 países europeus de preços da habitação. O presidente da Associação dos Profissionais e Empresas de Mediação Imobiliária de Portugal (APEMIP) defende que a queda dos preços na habitação não é produto do “funcionamento normal do mercado”, e atribui a contracção dos preços aos especuladores.

Para além do mercado especulativo, afirmou o presidente da APEMIP, Luís Carvalho Lima, a venda de imóveis a baixo custo pela banca tem também consequências nos preços do mercado imobiliário

Comentários

Os comentários a este artigo estão fechados. Saiba porquê.