Operador de mercado Kweku Adoboli acusado de fraude no caso UBS

Kweku Adoboli à saída do tribunal de Londres Luke MacGregor

Kweku Adoboli, o homem suspeito de estar envolvido numa transacção não autorizada no interior do banco suíço UBS, foi hoje formalmente acusado de fraude pelas autoridades britânicas.

Adoboli, de 31 anos, é acusado de “abuso de poder e fraude” financeira, segundo esclareceu a polícia de Londres, que ontem de madrugada deteve o suspeito.

O operador de mercado, que trabalhava para o maior banco suíço, foi hoje presente a tribunal, em Londres. O juiz responsável pelo caso revelou que as acusações de que Adoboli é alvo são “extremamente graves”.

O UBS informou ontem que “uma transacção não autorizada” feita por um operador de mercado dentro da instituição poderá resultar numa perda de dois mil milhões de dólares (cerca de 1,5 mil milhões de euros).

Segundo a BBC, terá sido o próprio Kweku Adoboli a alertar o UBS para a situação, informando os colegas de trabalho para a sua acção. Para o editor de Economia da estação britânica, Robert Peston, este facto poderá fazer aumentar os receios de que os bancos de investimento não são capazes de controlar “os riscos que seus funcionários assumem”.

Comentários

Os comentários a este artigo estão fechados. Saiba porquê.