Três razões para Messi ganhar a Bola de Ouro

No dia em que a FIFA e a France Football, atribuem o prémio de melhor jogador do ano, o PÚBLICO elenca alguns argumentos a favor dos três finalistas.

Messi marcou 91 golos em 2012, pelo Barcelona e selecção argentina Lluis Gené/AFP

1. Genialidade Messi não tem o físico de Cristiano Ronaldo, mas compensa com a genialidade do seu futebol. [Mesmo sem Xavi e Iniesta], Messi continuaria a ser o melhor. Seria igual sem eles. Se Messi jogasse na rua, fintaria todos. Burlaria todos, como dizíamos antigamente”, disse Vicente del Bosque, numa entrevista publicada nesta segunda-feira pelo El País.

2. Recorde de golos
Em 212, não venceu a Liga espanhola, nem a Liga dos Campeões, mas fez história, ao marcar 91 golos num ano civil. Bateu o recorde do alemão Gerd Müller (85 golos em 1972), embora o seu registo não seja reconhecido pela FIFA. “Tenho pena daqueles que querem lutar pelo trono de Messi – é impossível”, disse Guardiola, citado pela site da FIFA: “O rapaz é único. Ele não só marca muitos golos, como marca muitos grandes golos, cada um melhor do que os anteriores.”

3. Tornou-se um líder
O ano de 2012 também mostrou uma nova vertente de Messi, a de líder. A saída de Guardiola deu-lhe mais responsabilidades e o argentino está a sair-se bem. “Votaria em Messi, pelos golos, pelos recordes, pela sua influência na equipa e no jogo, pelo seu crescimento e liderança e por assumir igualmente os êxitos e os fracassos: ainda não tirou da cabeça o penálti que falhou contra o Chelsea”, diz ao PÚBLICO Ramón Besa, jornalista do El País, que acompanha o Barcelona.

Comentários

Os comentários a este artigo estão fechados. Saiba porquê.