Especial

Curtas Vila do Conde

Farpões, Baldios, construído como um trabalho da memória de trabalhadores rurais do Alentejo, entra na competição nacional do Curtas Vila do Conde.

O Curtas Vila do Conde comemora a sua 25.ª edição. E com ele o país comemora também o cinema que este festival ajudou a impulsionar. Passados 24 anos, parece claro que o Curtas foi uma das peças na “tempestade perfeita” que pôs a produção nacional a jogar (e às vezes a ganhar) noutro campeonato.

  • Sobre Semente Exterminadora e Aprender a Viver com o Inimigo, de Pedro Neves Marques.

  • Sobre Coup de Grâce, de Salomé Lamas.

  • Sobre Os Humores Artificiais, de Gabriel Abrantes.

  • Marta Mateus, Carlos Conceição, Francisco Carvalho e João Pedro Rodrigues também brilharam numa edição que, entre novidades e repescagens, confirma o bom momento da produção nacional.

  • Sobre Studies on the Ecology of Drama, de Eija-Liisa Ahtila.

  • O filme de Marta Mateus, Farpões, Baldios, construído como um trabalho da memória de trabalhadores rurais do Alentejo, entra este sábado na competição nacional do Curtas Vila do Conde.

  • Sobre Les Îles, de Yann Gonzalez.

  • Sobre Altas Cidades de Ossadas, de João Salaviza.

  • Entre Laura Poitras, F. J. Ossang, Sandro Aguilar e Yann Gonzalez há muito mais em comum do que parece à primeira vista.