"Entroikado" é a palavra do ano de 2012 numa votação da Porto Editora

A palavra “entroikado” sucede a “austeridade” como palavra do ano em 2011, tendo em 2010 sido eleita a palavra “vuvuzela”. Uma linguista da Porto Editora destaca a sua "musicalidade".

Numa votação organizada pela Porto Editora, foi escolhido o adjectivo "entroikado" como a palavra que melhor representa o ano de 2012. Segundo um comunicado do grupo editorial Porto Editora, os vocábulos “desemprego” e “solidariedade” ficaram em segundo e terceiro lugar da votação.

Na explicação destes conhecidos editores de dicionários de língua portuguesa, é este o significado do adjectivo "entroikado": "1) obrigado a viver sob as condições impostas pela troika (equipa constituída por responsáveis da Comissão Europeia, Banco Central Europeu e Fundo Monetário Internacional e que negociou as condições de resgate financeiro em Portugal); 2) coloquial que está numa situação difícil; tramado, lixado."

“Entroikado” obteve 32% dos votos, tendo “desemprego” registado 14% e “solidariedade” 12% na lista de palavras candidatas elaborada pela equipa de linguistas do departamento de dicionários da Porto Editora. De seguida, os votantes escolheram "bosão" (11%), "manifestação" (9%), "cortes" (8%), "imposto" (4%), "refundar" (4%), "democracia" (3%), TSU (2%).  Paulo Gonçalves, porta-voz do grupo editorial, esclareceu ao PÚBLICO que participaram 12.500 pessoas na votação.

A linguista Ana Salgado, da Porto Editora, explica que o vocábulo “entroikado” foi criado juntando à esquerda da palavra "troika" o prefixo "en" e à direita o sufixo "ado", sendo "esta uma das formas mais produtivas que a língua portuguesa apresenta na formação de novos vocábulos". Neste caso, para mais, "representa por excelência a grandeza da língua porque temos dois elementos na formação de uma nova palavra". O vocábulo funciona como adjectivo e na sua origem está o verbo entroikar na forma de particípio passado.

Ana Salgado destaca ainda a musicalidade de "entroikado": "Por causa da sua forma sonora, acho que tem muita força, muita expressividade, embora seja claro que essa expressividade também advém do significado que encerra."

A palavra “entroikado” sucede a “austeridade” como palavra do ano, tendo em 2010 sido eleita a palavra “vuvuzela” e em 2009 "esmiuçar”.

A palavra "troika" podia muito bem constar da lista de candidatos, porque a sua ocorrência continua bastante elevada em 2012, o que já se verificava desde 2011, tendo figurado na lista de candidatas desse ano. A Porto Editora escolhe a lista de palavras candidatas tendo em conta o número de ocorrências em textos escritos disponibilizados em publicações periódicas impressas, em publicações digitais e em alguns textos de ficção publicada pelo grupo em 2012. É preciso que a sua ocorrência seja bastante elevada para figurar como candidata, fazendo ainda a equipa do departamento de dicionários "uma avaliação mais qualitativa do impacto dos vocábulos no quotidiano dos portugueses".

No comunicado, a editora acrescenta que com base nestes resultados "poder-se-á dizer que 'entroikado' traduzirá o sentimento geral que se vive no país: os portugueses sentir-se-ão 'entroikados', dadas as condições de austeridade impostas pela troika". Foi a crise socioeconómica que Portugal atravessa e o seu impacto na vida dos portugueses que conduziram ao registo deste neologismo no Dicionário da Língua Portuguesa online da Porto Editora.

Notícia corrigida às 10h06 em relação ao número de votantes.
 
 

Comentários

Os comentários a este artigo estão fechados. Saiba porquê.

Nos Blogues