Coreia do Norte

Todos os tópicos

Lim Ji-hyun parecia integrada na sociedade sul-coreana, participando até em programas televisivos. Autoridades de Seul suspeitam que tenha sido raptada por Pyongyang e forçada a regressar. Ela garante num vídeo, de propaganda, naturalmente, que voltou porque quis.

  • Lim Ji-hyun parecia integrada na sociedade sul-coreana, participando até em programas televisivos. Autoridades de Seul suspeitam que tenha sido raptada por Pyongyang e forçada a regressar. Ela garante num vídeo, de propaganda, naturalmente, que voltou porque quis.

  • Para além da possibilidade de um texto crítico da acção da Coreia do Norte ser aprovado no Parlamento, Jerónimo de Sousa defendeu ainda a necessidade de estabilidade na Venezuela.

  • Governo de Pequim diz que não tem contribuído para o aumento da tensão com Pyongyang e que, enquanto tem tentado apagar as chamas, "outros" deitam gasolina para a fogueira.

  • Nenhum dos nove países com armas nucleares – Estados Unidos, Rússia, Reino Unido, França, Israel, China, Índia, Paquistão e Coreia do Norte – participou nas negociações.

  • A chanceler queria uma grande manifestação de multilateralismo. Fez do Acordo de Paris e do comércio livre as suas grandes bandeiras. Donald Trump, a turbulência mundial e a crise nuclear coreana limitam os seus objectivos.

  • Se tudo é encenação, este G20 é capaz de ser a maior das encenações.

  • Washington critica Moscovo e Pequim por “darem a mão” ao líder do regime norte-coreano, Kim Jong-un.

  • Numa reunião de emergência do Conselho de Segurança da ONU, Washington acusou Pyongyang de estar “a reduzir rapidamente a possibilidade de uma solução diplomática” para a crise nuclear.

  • As opções para lidar com o programa nuclear de Pyongyang parecem ser cada vez mais limitadas. Os três cenários possíveis.