O serviço de Pediatria do IPO do Porto tem uma equipa de futebol com crianças que ali recebem ou receberam tratamento. Nesta segunda-feira parte um pequeno grupo, de bicicleta, para o IPO de Lisboa, para dar a conhecer os “Resistentes” e incentivar o instituto da capital e criar um projecto similar.

  • O serviço de Pediatria do IPO do Porto tem uma equipa de futebol com crianças que ali recebem ou receberam tratamento. Nesta segunda-feira parte um pequeno grupo, de bicicleta, para o IPO de Lisboa, para dar a conhecer os “Resistentes” e incentivar o instituto da capital e criar um projecto similar.

  • Aprovados projectos de resolução que recomendam ao Governo o reforço das medidas de prevenção e combate ao cancro.

  • É importante para o país ter um RON eficiente, completo, que traduza o que realmente se passa em tempo útil.

  • O triunfo de um velejador para quem “a vida é uma maravilha”.

  • Alargar a ADSE a todos os portugueses, transformando-a num seguro complementar ao SNS, que possa cobrir áreas em que a oferta do sector público é insuficiente, como a saúde oral, é a proposta do administrador do Instituto Português de Oncologia de Lisboa.

  • Há cada vez mais casos de hospitais privados a encaminharem para o SNS doentes oncológicos que ficam sem dinheiro ou esgotam o plafond do seguro. Presidente do IPO de Lisboa quer que o regulador se pronuncie.

  • É um dos cancros de que menos se fala mas todos os anos surgem 2500 novos casos em Portugal. Como os de Antónia e Adriano, que viveram na pele “a agressividade” do cancro da cabeça e pescoço e foram salvos por uma equipa multidisciplinar.

  • Foi lançada petição para resolver problema que quando não é resolvido impede doentes de comer alimentos sólidos

  • Importa olhar à volta para aprender a fazer as coisas melhor, com procedimentos que reduzam os custos, sem tocar na qualidade.

  • Os resultados espantosos das novas terapêuticas permitem, pela primeira vez, mudar as expectativas de sobrevivência ao cancro.