O que não podemos é meter o programa de ajustamento negociado com a troika na memória de Passos/Portas retirando-o da memória de Sócrates.

  • O que não podemos é meter o programa de ajustamento negociado com a troika na memória de Passos/Portas retirando-o da memória de Sócrates.

  • Querer arvorar-se em vítima e dizer que foi alvo de um processo que revela o ódio dos portugueses pelo sucesso só pode ser uma anedota.

  • Paul Manafort não é só influente nos meios políticos conservadores – dirigiu as campanhas presidenciais de Trump, Ronald Reagan e George Bush pai. É omnipresente nos bastidores das grandes transacções internacionais, onde se mantém sempre a meia-luz. Raramente o seu nome figura em registos oficiais.

  • Antigo ministro social-democrata critica despacho de arquivamento. "Não se pode ter uma pessoa oito anos com suspeita em cima", diz em entrevista ao DN.

  • País é o sexto país da União Europeia que mais injectou nos bancos, de acordo com os cálculos do INE.

  • Entregar os bifes do lombo ao fundo americano enquanto o Estado fica a rilhar ossos é o resumo do acordo.