• Enteado do vice-presidente de Angola e gestor de negócios do general Kopelipa surgem entre os beneficiários do negócio. Ex-administrador da TAP suspeito de corrupção.

  • Mais de 600 trabalhadores vão sair do BPI, a maioria no âmbito do programa aberto em Abril, com um custo de 106 milhões de euros, mas que trará poupanças anuais de 36 milhões de euros ao banco, segundo informação ao mercado.

  • O Tribunal da Relação considera que o Novo Banco deve ser julgado quanto à sua responsabilidade no papel comercial vendido pelo BES, anulando a decisão da primeira instância, num processo colocado pelo presidente da associação dos lesados do papel comercial.

  • Os deputados da Comissão de Orçamento, Finanças e Modernização Administrativa aprovaram esta quarta-feira o relatório da audição de Elisa Ferreira para vice-governadora do Banco de Portugal, com a abstenção do PSD.

  • A Pharol (ex-PT SGPS), um dos principais credores da Rio Forte, e mais de 900 lesados do papel comercial pediram a um tribunal do Luxemburgo o afastamento dos responsáveis pela liquidação da empresa que pertencia ao Grupo Espírito Santo (GES).

  • Salvou-se a comissão de uma vergonha. Não se salvou foi a honra do convento — ou melhor, do Palácio de São Bento.

  • UTAO analisou impacto financeiro para o Estado da decisão de dar mais tempo ao Fundo de Resolução e aos bancos para pagarem os 4900 milhões de euros emprestados pelo Estado para a capitalização do Novo Banco.