Antropologia

Todos os tópicos

Há cinco anos, André Magalhães trocou a jaleca pela boina e abriu uma taberna no Chiado quando o Chiado piscava o olho às elites gastronómicas. Chamou-se a si mesmo taberneiro e trabalha para enaltecer a qualidade dos produtos e sabores tradicionais.

  • Há cinco anos, André Magalhães trocou a jaleca pela boina e abriu uma taberna no Chiado quando o Chiado piscava o olho às elites gastronómicas. Chamou-se a si mesmo taberneiro e trabalha para enaltecer a qualidade dos produtos e sabores tradicionais.

  • Um crânio quase completo de um símio encontrado no Quénia é uma nova peça na árvore da evolução. Só pelos seus dentes, pode saber-se muito sobre esta nova espécie (e sobre os nossos antepassados). Os cientistas dizem que é mais uma confirmação da origem africana dos símios actuais e dos humanos.

  • Beijar tem muito que se lhe diga. Um novo estudo com dados de países ocidentais e não ocidentais revela que, além da maioria das pessoas inclinar a cabeça para a direita, são os homens (nos casais heterossexuais) que iniciam quase sempre o beijo romântico.

  • Mais de metade das pessoas que morreram no grande incêndio do fim-de-semana estava identificada nesta segunda-feira ao início da noite.

  • Os traços do rosto seriam parecidos com qualquer pessoa que hoje se cruza connosco na rua. O crânio tinha uma forma mais alongada. Caçava sobretudo gazelas e zebras. Viveu há cerca de 300 mil anos em África, mais precisamente no Norte de África. Os cientistas dizem que é o primeiro da nossa espécie.

  • A nível mundial, conhecem-se poucos casos no registo arqueológico deste tipo de tumores que desenvolvem tecidos de vários tipos.

  • Será incalculável o número de vidas, humanas e não humanas, que Jane Goodall tocou com a sua mensagem.

  • Antropólogos espanhóis encontraram numa gruta em Alicante vestígios de marcas de dentes humanos em ossadas humanas, entre outros sinais de canibalismo.