Os centros de artes marciais onde se ensina a técnica systema (tácticas ofensivas das forças especiais russas) multiplicaram-se no Ocidente e estão a ser usadas para criar "células adormecidas" ao serviço do Kremlin, dizem os especialistas.

  • Os centros de artes marciais onde se ensina a técnica systema (tácticas ofensivas das forças especiais russas) multiplicaram-se no Ocidente e estão a ser usadas para criar "células adormecidas" ao serviço do Kremlin, dizem os especialistas.

  • Não é possível continuar a entreter os portugueses com a ilusão de que a União Europeia é um projeto estático no qual tudo pode continuar como está.

  • Comparar tudo ao Muro de Berlim é ignorar a complexidade do mundo.

  • Sem nunca o mencionar, a chanceler fez o balanço da participação de Donald Trump nos dois fóruns internacionais. "Nós, europeus, temos de agarrar as rédeas do nosso próprio destino", disse.

  • Ex-primeiro-ministro quer chegar à reunião da direcção executiva do PD, na terça-feira, com um acordo sobre a estratégia a seguir.

  • Se os pesos e contrapesos da democracia americana não funcionarem rapidamente, resta-nos a desordem mundial encarnada pelo actual Presidente. Por isso, mesmo com a casa arrumada, trancas à porta.

  • Todos os países do G7 concordam em reforçar a luta contra o Daesh e querem que o Facebook e o Twitter façam mais por isso. Mas em temas como o clima e os refugiados os EUA travaram a hipótese de um consenso.

  • Se o mito de que não podemos crescer nem convergir na zona euro tiver o mesmo destino que teve o seu primo austeritário, torna-se agora manifesto para onde devem ser dirigidos os nossos recursos intelectuais e políticos, sem perda de tempo: para o debate sobre a reforma do euro e da União Europeia.

  • O proteccionismo e o acordo de Paris isolam o Presidente americano.