A guerra na Síria

Todos os tópicos

“Parece que foi um erro”, disse o director do Observatório Sírio dos Direitos Humanos sobre os dois dias de bombardeamentos da coligação sobre civis.

  • “Parece que foi um erro”, disse o director do Observatório Sírio dos Direitos Humanos sobre os dois dias de bombardeamentos da coligação sobre civis.

  • Antes que matem os elefantes é um caso à parte na dança-teatro de Olga Roriz.

  • Ofensiva do regime deixa cidade síria de 300 mil habitantes sem acesso a alimentos ou medicamentos vindos do exterior.

  • Quando tudo parecia perdido, os cidadãos enfrentaram os tanques e salvaram o regime democrático. A questão é como é que os políticos se vão comportar agora.

  • Não há registo de que Mohamed Lahouaiej Bouhlel, francês nascido nos subúrbios da cidade tunisina de Sousse há 31 anos, alguma vez tenha pensado em viajar até à Síria ou ao Iraque.

  • Para os EUA, o chefe de guerra conhecido como “Omar, o Tchetcheno” ocupava uma posição equivalente à de principal responsável militar do grupo.

  • Assad controla a única estrada que os rebeldes podem usar para entrar ou sair dos seus bairros na maior cidade do país.