A guerra na Síria

Todos os tópicos

  • É preciso um novo enfoque que não passe apenas pela mensagem das bombas.

  • Declarações de John Kerry pareciam indicar um papel para Assad em negociações para um cessar-fogo na Sìria. Casa Branca desmentiu e Assad desvalorizou.

  • EUA atenuam discurso sobre o Presidente sírio: é preciso negociar, disse secretário de Estado, e pela primeira vez, não exigiu que o Presidente sírio abandone o poder.

  • 1. Não nos deixemos iludir. A fraseologia religiosa do Estado Islâmico do Iraque e da Síria (ISIS na transliteração de árabe para inglês, ou Daesh no acrónimo em árabe), esconde múltiplas semelhanças com as ideologias totalitárias seculares ocidentais, como o nazismo, o fascismo, ou o estalinismo.

  • A directora da UNESCO descreve a destruição em curso no Iraque como parte de uma “estratégia para desestabilizar e manipular as populações, para que os jihadistas possam afirmar o seu domínio”.

  • O ataque ao património continua no Iraque. Nimrud, um dos principais sítios arqueológicos do país e uma das cidades mais importantes da antiga Mesopotâmia, terá sido destruída esta quinta-feira. Extensão dos danos ainda não é conhecida.