• A reportagem da RTP foi uma inacreditável lavagem de Salgado. Entrou na máquina um banqueiro com fama pública de trafulha e de burlão e, após 30 minutos de ensaboadela, saiu um banqueiro azarado, tramado pela família e pelo Banco de Portugal.

  • No Brasil, um e um não são dois, é muita coisa. Em Salvador, primeira capital, lugar primeiro da aventura de construção de um país-nação, é olhar para as ruas e perceber que não há postal que a consiga retratar. Terra feita de anacronismos e encontros, terra feita de gente que se debate e quer saber porquê. E que vive na esperança de que o futuro não seja para depois

  • É caríssimo mandar um livro pelo correio. Parece que os correios nacionais nos querem empurrar para a Amazon.

  • O novo Conselho Geral Independente que irá supervisionar o serviço público na RTP entrou em funções na quinta-feira, dia 11, anunciou o ministro da tutela, acrescentando que isso significa que o novo modelo “pode passar a ser aplicado na prática no dia-a-dia da televisão”.

  • Representantes de televisões regionais e locais e o secretário de Estado-Adjunto do Ministro-Adjunto e do Desenvolvimento Regional estiveram reunidos esta quinta-feira para definir quais é que são órgãos de comunicação social (OCS) e quais não têm conteúdos jornalísticos.

  • Os nove Estados-membros da Comunidade dos Países de Língua Portuguesa (CPLP) vão realizar documentários e ficção e partilhar conteúdos nas emissoras públicas, no âmbito de um programa que será lançado em Novembro e custará 2,5 milhões de euros.