São interlocutores de diferentes gerações, diferentes disciplinas, homens e mulheres, de esquerda e de direita, figuras públicas e anónimas. Identificámos com eles as decisões políticas que nos conduziram ao ponto em que estamos. Foi um modo de interrogar como se fez um país democrático.