• Um levantamento da imprensa da época e a documentação policial e política na Torre do Tombo permitem avaliar clivagens muito profundas nos círculos intelectuais e que perduram até depois do 25 de Abril.

  • Se a iniciativa desses partidos foi criticável, a reação da generalidade dos órgãos de comunicação social tem sido demasiadas vezes pouco rigorosa, demagógica e corporativa.

  • Só a ignorância, a mesquinhez e o desprezo pela História pode deixar-nos indiferentes ao percurso e importância de Salgueiro Maia.

  • É urgente que haja uma mudança de cultura de poder em Portugal.

  • Familiares, companheiros de luta, antigos alunos e muitos outros amigos celebram este aniversário para lhe testemunhar gratidão e apreço, pelo muito que devem, ao seu estimulo afetuoso sempre presente nas horas boas e más.

  • Já estamos fartos do assunto e dos penduras patrióticos que nos querem meter a mão na algibeira.

  • Apesar de ter ordens do PCP em contrário, Rosa Dias, então na clandestinidade, não resistiu a espreitar as comemorações do Dia do Trabalhador de 1974, no Porto. No ano seguinte, já desfilou, e nunca mais faltou.